Área reservada

Esqueceu a sua palavra-passe? clique aqui

Cancelar

Registo de utilizador

Utentes

Registo de utente

Registo exclusivo para utentes das consultas de nutrição Good Diet.

Blog

Detox de verão: como fazer de forma saudável?

Detox de verão: como fazer de forma saudável?

O tema "Detox" é, nos dias de hoje, muito abordado e conhecido, associado a emagrecimento, eliminação de toxinas, alimentação saudável ou até mesmo para uma melhoria do estado de saúde e qualidade de vida.Com o pensamento já em férias e sem tempo para eliminar os últimos quilinhos ou gorduras, vem a necessidade de fazer um detox para preparar o corpo de verão rapidamente. Quer fazer uma ementa detox mas não sabe como? Fique com estas sugestões de sumo detox para usar no pequeno-almoço ou snack durante o dia e uma opção de sopa para as refeições principais.SUMO DETOX Ingredientes: 200 ml de água 2 Folhas de couve 2 Lascas de gengibre 2 Folhas de hortelã 2 Fatias de abacaxi Canela q.bPreparação: - Lave e corte os ingredientes. - Triture todos os ingredientes até obter uma consistência homogénea e fluida. Beba o sumo na hora. SOPA DETOX Ingredientes: 1 Couve-flor pequena 1 Brócolo pequeno ½ Curgete pequena 2 Punhados de espinafres 4 Folhas de couve 1 Cebola 1 Dente de alho 2 Lascas de gengibre Sal q.b. 1 Colher de sopa de azeitePreparação: - Prepare todos os legumes. Lave-os e coloque numa panela, aos pedaços, cobertos por água. Tempere com sal a gosto. - Deixe cozinhar bem e reduza a puré. Coloque, por fim, uma colher de sopa de azeite. Apesar das dietas detox serem aliadas a uma perda de peso mais rápida ou quando há excessos alimentares, o segredo é manter uma alimentação equilibrada, hidratação correta, eliminar açúcares e gorduras saturadas, bem como praticar exercício físico regularmente.

Saber mais

7 Dicas para preparar o corpo de verão

7 Dicas para preparar o corpo de verão

A preparação para o tão desejado “corpo de verão”, deveria ser o ano inteiro através de uma alimentação saudável aliada à prática regular de exercício físico e descanso. Mas a verdade é que só com a chegada do calor e com o aproximar das férias é que a maioria sente vontade repentina de alterar hábitos de uma forma abrupta para atingir resultados rápidos. Mas esta opção não é de todo a mais correta pois pode levar ao desenvolvimento de certas patologias. Além disso, um corpo perfeito vai além de uma bonita silhueta, é necessário um corpo saudável!Mesmo que o tempo pareça insuficiente para conseguir o corpo desejado para o verão, todas as mudanças que possa colocar já em prática vão ser importantes para reduzir peso, gordura indesejada, e aumentar a autoconfiança e saúde!Desta forma, no fim deste processo, em vez de ter o corpo perfeito para o verão, terá um corpo saudável que deverá manter ao longo de todo o ano! Mas, para que isso aconteça, deve começar por fazer mudanças nos hábitos e estilos de vida. Nós ajudamos com algumas dicas:1 - Alimentação saudável: não faça a dieta de uma amiga só porque com ela funcionou, pois consigo pode não resultar. Procure a ajuda de um profissional qualificado como um Nutricionista e faça uma alimentação adequada às suas necessidades e gostos;2 - Não restrinja demasiado: o facto de se restringir apenas a alimentos com baixo teor de gordura ou hidratos de carbono vai fazer com que perca nutrientes essenciais;3 - Praticar exercício físico: a falta de tempo não pode continuar a ser desculpa para não treinar! Organize o seu dia e guarde, no mínimo, 30 minutos por dia para praticar algum tipo de exercício físico;4 - Hidrate-se bem: ingira pelo menos 1,5L de água por dia. Evite os refrigerantes e o álcool em demasia, pois são ricos em calorias e açúcar;5 - Coma devagar e mastigue bem: é mais fácil comer em excesso quando estamos distraídos com algo, como a ver televisão por exemplo. Tente comer de forma relaxada, sem distracções e devagar, pois é uma forma mais eficaz de comer menos;6 - Evite os snacks embalados e refeições pré-cozinhadas;7 - Aprenda a ler os rótulos: esteja atento às calorias, gordura, açúcar e fibra.  Estas são apenas algumas dicas que podem ajudar de forma eficaz a lidar com a dificuldade na perda de peso. Ainda assim, aconselhamos a procura de um profissional qualificado. A Good Diet pode ajudar: procure-nos numa farmácia perto de si.

Saber mais

Como preparar as melhores Saladas no Frasco

Como preparar as melhores Saladas no Frasco

O uso de saladas no frasco, estão a ganhar cada vez mais fãs e são, na realidade, opções de refeições saudáveis, leves, rápidas e fáceis de preparar.  Além disso, são apelativas não só aos olhos, mas também em sabor, permitindo usufruir de uma refeição saciante em qualquer local.De forma a garantir maior frescura dos alimentos, bem como enriquecer nutricionalmente a sua salada, a disposição dos ingredientes de uma forma ordenada requer alguma “sabedoria”. Veja todas as dicas que lhe apresentamos e obtenha a melhor salada de frasco: Para iniciar o processo, necessita de um frasco com tampa de forma a garantir que entre menos ar mantendo a qualidade e a frescura dos alimentos.O passo seguinte é dispor os alimentos certos em cada camada:1ª Camada – molho: coloque no fundo do frasco 1 a 2 colheres de molho ao seu gosto. As melhores opções a usar são o azeite, vinagre, molho pesto ou vinagrete, isto para ser considerada uma salada saudável. Deve ter em consideração que o molho não deve entrar em contacto com os legumes até ao momento de consumir para não “murchar”;2ª Camada – alimentos a marinar:  aqui poderá colocar todos os ingredientes mais pesados ou que necessite de marinar ou ainda os que possam estar em contacto com o molho que selecionou na 1ª camada. Algumas das opções consideradas saudáveis são: leguminosas (lentilhas, grão, feijão) ou legumes (cenoura, cebola, tomate cherry);3ª Camada – proteína : de acordo com os seus gostos e permissão na dieta, aqui as opções são inúmeras. Deixamos como principais sugestões: atum ao natural, frango desfiado, salmão fumado, cubos de tofu ou ovo.4ª Camada – alimentos húmidos e moles: todos os alimentos que necessitem de uma frescura extra e para que a salada fique mais nutritiva. Aqui poderá incluir alimentos como: abacate, milho, cogumelos, pepino ou fruta.5ª Camada – legumes folhosos: nesta última camada deverá colocar todos os ingredientes que deverão entrar em contacto com o molho apenas no momento de consumir a salada. Podendo optar por alface, espinafres, couve, entre outros legumes folhosos;No fim de colocar todas as camadas poderá optar por deixar algum alimento crocante, como é o caso de frutos secos ou sementes;Se necessitar de uma fonte de hidratos de carbono (arroz/massa/couscous/…) deverá colocar entre a 2ª e a 3ª camada.Depois de todo o processo concluído deve guardar num local frio e no momento de consumir, basta agitar bem o frasco para que tudo se misture. Ponha em prática todas estas dicas com a nossa sugestão de salada no frasco: Salada de frango, uvas e nozes:- 1ª Camada: no fundo do frasco coloque 3 colheres de sopa de molho vinagrete;- 2ª Camada coloque ervilhas e tomate cherry;- 3ª Camada: opte por colocar o frango desfiado, previamente cozido ou selado, temperado previamente com pimenta, limão e orégãos;- 4ª Camada: coloque uvas partidas em metades e pepino em fatias;- 5ª Camada: use os espinafres e alface como legume folhoso.Para terminar, coloque 3 nozes e 1 colher de sopa de sementes de chia. Feche hermeticamente o frasco e refrigere.

Saber mais

5 Dicas para começar a treinar

5 Dicas para começar a treinar

Fazer exercício físico é sem dúvida uma das coisas mais importantes quando queremos ter um estilo de vida mais saudável. Isso, aliado a uma boa alimentação, é meio caminho andado para o sucesso. Sabemos que não é fácil começar a praticar desporto, se nunca o fez antes… Por isso, aqui ficam 5 dicas chave para começar a treinar e não desistir. É preciso ter calma, mas também é preciso esforço e, claro, deixar a preguiça de lado. 1. ESCOLHA UMA ATIVIDADE QUE LHE DÊ PRAZERNem toda a gente gosta de fazer musculação ou correr… E nem temos que gostar todos do mesmo. Há imensas ativiades e soluções disponíveis hoje em dia, com ginásios, piscinas municipais, boxes de crossfit… O importante é perceber o que o motiva e começar por algum lado. 2. NÃO TREINE SOZINHOArranjar companhia é uma forma de nos mantermos motivados e de tentarmos ir mais longe. É bem mais divertido e, acima de tudo, criamos um compromisso com outra pessoa. É muito mais desafiante e a vontade para provar que conseguimos é maior. 3. TRAÇE METASNão criar uma meta é como começar uma viagem sem destino, correndo o risco de voltar para trás ou ficar a meio do caminho. Por isso, seja qual for o seu obejtovo - perder peso, tonificar, ganhar massa muscular, etc - o que importa é traçar uma meta e que seja atingível. 4. PROCURE AJUDA PROFISSIONALUm principiante não deve começar a treinar sozinho, porque não conhece as posturas e os resultados de determinados movimentos ou exercícios, como um Personal Trainer (PT). Um treino desadequado pode estar na origem de lesões ou de um esforço sem resultados. Por isso é muito importante consultar um especialista da área. 5. DEFINA UM HORÁRIO E CUMPRA-O!Um truque para não adiar os treinos é encará-los como reuniões de trabalho. Frequentar aulas de grupo por exemplo, é uma exelente forma de cumprir com os horários e não falhar aos treinos. Marque na agenda os dias e horas com mais disponibilidade e organize-se para não falhar.

Saber mais

É Normal Sentir Dores Musculares?

É Normal Sentir Dores Musculares?

Ter dores musculares após um treino é normal… e até se costuma dizer que se se sentem dores, é sinal que se treinou bem. Mas… será mesmo assim? Em parte sim, porque, para ocorrer um aumento de massa muscular é necessário que ocorra uma adaptação muscular (inflamação). Isto é, durante o exercício físico, há uma resposta dos músculos e tendões à carga que provoca lesões nas fibras musculares e processo inflamatório, que imediatamente se sucede de reparação/ anabolismo. Fruto desta reação muscular, surgem as dores musculares pós-exercício físico ou DOMS (Delayed Onset Muscle Soreness). Este processo de adaptação começa logo no final do treino e costuma sentir-se com mais intensidade nas primeiras 48 horas. Para quem está a iniciar a prática desportiva pode sentir estas dores durante as primeiras semanas de treino. Portanto, a “dor” faz parte do sucesso do treino. O problema é quando estas dores são fortes e constantes. Isto pode significar que algum exercício não foi feito corretamente, que necessita de descanso ou que tem um défice de algum nutriente importante para o processo de recuperação muscular. Fique com alguns conselhos para evitar e tratar as dores musculares:1. Planear o treino: de preferência com acompanhamento de um profissional de desporto, para que o treino não seja demasiado exigente e acima das suas capacidades.2. Aquecimento: fazer com uma intensidade moderada e crescente de pelo menos 10 minutos.3. Plano Alimentar: seguir um plano aconselhado por um nutricionista, para que a quantidade de macronutrientes - hidratos de carbono e proteínas, sejam ajustadas ao seu dia-a-dia e consoante o seu objetivo. Os Hidratos de Carbono são importantes para repor a energia despendida no treino e a Proteína para reparar e nutrir os músculos.4. Suplementação: após o treino é importante nutrir os músculos. Nesta fase, o organismo tem uma “janela” de eficácia para reparação e para evitar o catabolismo muscular, pelo que a suplementação deve ser feita no máximo até 2 horas após terminar o treino. A suplementação no pós-treino é fundamental para repor a energia gasta, nutrir os músculos com os nutrientes que lhes são essenciais (como proteína, BCAAs e glutamina), evitar a degradação muscular, reduzir a dor, evitar a ocorrência de inflamação exacerbada e evitar a ocorrência de lesões.5. Quente / Frio: fazer banhos de água quente e fria ou aplicar toalhas quentes e frias e até gelo, ajuda a ativar o fluxo sanguíneo e controlar a inflamação.6. Relaxamento Muscular: fazer exercícios complementares para relaxar os músculos, controlar a respiração/oxigenação e drenagem do excesso do edema causado pela inflamação. Ex.: Yoga, Pilates e Stretching ativo (alongamentos).

Saber mais

Substitutos do sal: alternativas mais saudáveis

Substitutos do sal: alternativas mais saudáveis

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Hipertensão Arterial, um problema de saúde pública que afeta mais de 30% da população adulta em todo o mundo, sendo um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares e uma das principais causas de mortalidade a nível mundial. Uma das principais causas para o desenvolvimento de Hipertensão Arterial é o consumo excessivo de sal, por isso, prevenir ou tratar a pressão alta com algumas estratégias alimentares é a melhor forma. Para ajudar a reduzir ou até mesmo eliminar o sal, e assim, prevenir ou tratar a hipertensão arterial, apresentamos-lhe algumas especiarias e ervas aromáticas que podem ser escolhas perfeitas para as suas refeições:Açafrão - ideal na preparação de caril, carne, queijos, arroz, massa, doces e chá;Alecrim - usar em carnes em especial borrego, vitela e porco;Alho - temperar carnes, peixe, saladas, pão, molhos e caldos;Cebolinho - temperar saladas, sopas, carne e peixes;Coentros - usar em assados, caril, sopas, saladas, peixes e marisco;Cravinho - ideal para carne, peixe, marinadas, doces e fruta;Gengibre - usar em caril, sopas, carne, bolachas e bolos caseiros, chá e molhos;Hortelã - ideal para temperar molhos para carne, sopa, salada e sumos de fruta naturais;Louro - temperar marinadas, sopas, estufados e carnes;Manjericão - usar em saladas, massa, carne, ovos (mexidos), molhos e sopa;Noz-Moscada - ideal para puré de batata ou legumes, molhos, sopas, bolachas ou bolos caseiros ou adicionar em bebidas;Orégãos - usar como tempero em saladas, carne, pizza, massa e sopas;Pimenta preta - temperar estufados, saladas, molhos, ovos e carne;Pimenta Caiena - ideal para caldos, carnes, peixes e estufados;Salsa - usar em sopas, saladas, carnes, peixes, legumes, molhos, ovos (mexidos/omelete).Tomilho - ideal para temperar carnes de caça, salsichas e molhos. Com a seleção de especiarias e ervas aromáticas que lhe apresentamos, poderá trazer de igual forma o sabor, a cor e, acima de tudo, a saúde aos seus cozinhados!Além disso, tanto as especiarias como as ervas aromáticas ao contrário do sal apresentam diversos benefícios para saúde, tais como: melhor digestão; prevenir infeções respiratórias e urinárias; reforçar o sistema imunitário; entre outros.

Saber mais