Área reservada

Esqueceu a sua palavra-passe? clique aqui

Cancelar

Registo de utilizador

Utentes

Registo de utente

Registo exclusivo para utentes das consultas de nutrição Good Diet.

Blog

Convívio e alimentação saudável é possível?

Convívio e alimentação saudável é possível?

Oferecer uma refeição saudável quando se recebe família ou amigos gera sempre o receio de não ser a refeição mais saborosa… Por outro lado, quando alguém nos convida para comer em sua casa, o mais provável é encontrar alimentos mais calóricos e pobres nutricionalmente… Ainda que possam surgir estes e outros problemas, esta não deve ser a razão para deixar de conviver e socializar com outras pessoas com padrões alimentares diferentes. A estratégia é fazer escolhas que permitam estar com a família/amigos sem estar constantemente preocupado com essa questão. Usufrua destes convívios, seguindo as nossas sugestões: - Quando a refeição é em nossa casa: 1. Ser criativo nas entradas: há imensas opções saudáveis e menos óbvias à partida, que podem fazer as delicias dos seus convidados: saladas de abacate, queijo fresco, pimento, rúcula e frutos secos; palitos de cenoura com húmus; espetadas de queijo mozarela com tomate cherry; cogumelos salteados com ovos mexidos. Haja imaginação! 2. Tenha sempre sopa: após as entradas, deve oferecer uma sopa ou creme de legumes, para enriquecer nutricionalmente a refeição; 3. Evite os fritos: para prato principal deve privilegiar os grelhados, estufados e assados, deixando de lado os fritos ou pratos com maior aporte de gordura; 4. Evite os molhos: oferecer sempre saladas ou legumes temperados com azeite e vinagre, eliminando desta forma molhos como a mostarda, maionese ou o ketchup; 5. Reduza as calorias da sobremesa: optar por fruta (fresca, cozida, assada ou salada de fruta) ou algum doce que não contenha natas ou leite condensado, reduzindo desta forma o aporte calórico; - Quando somos convidados e a refeição é fora:1. Antes de sair de casa opte por fazer um lanche extra ou coma um prato de sopa, para chegar ao convívio com menos apetite; 2. Selecionar a entrada com menos aporte de gordura e ainda assim deve controlar as quantidades; 3. Levar uma entrada ou sobremesa saudável para que possa ter, pelo menos, uma opção que vá ao encontro da sua dieta. 4. Tente ajudar a planear a ementa, dando sugestão saudáveis; 5. Quando a refeição principal é realmente muito calórica, e não tem opção, reduza as quantidades que vai ingerir.  Não se esqueça: depois destes excessos alimentares é importante que regresse aos seus hábitos alimentares saudáveis.

Saber mais

A dieta acaba quando atinjo o peso ideal?

A dieta acaba quando atinjo o peso ideal?

O tratamento do excesso de peso ou obesidade envolve diversos processos e não é só ao nível de alterações do estilo alimentar e de exercício físico. É necessário aprofundar outros comportamentos, pois a ideia de que fazer “dieta” é momentâneo, ainda reside na mente de muitas pessoas. Na verdade, o regresso à rotina alimentar que tinha antes da dieta não deve acontecer quando chega ao peso ideal, isto porque, além de prejudicar ao nível da saúde, promove um constante emagrecimento com efeito ioiô. Desta forma, o pensamento não deverá passar por poder comer tudo o que quer quando chegar ao peso ideal, caso contrario passado meio ano poderá estar com o dobro do peso do que tinha perdido! O seu foco deve ser numa mudança alimentar efetiva para a vida e claro que, como todas as pessoas, poderá comer alguns alimentos mais calóricos, mas que não se devem tornar rotina, mas sim exceção, colocando de lado os velhos e maus hábitos alimentares. Adote os seguintes hábitos simples, quer esteja em “dieta” ou apenas numa manutenção de peso: - Tomar um bom pequeno-almoço e fazer todas as refeições intermédias; - Não se focar apenas no que não pode fazer ou comer; - Ser paciente e realista; - Não fazer compras com fome; - Permitir-se a uma exceção por semana (a chamada “cheat meal”) - Manter uma boa hidratação; - Hábitos regulares de prática de exercício físico; - Pedir ajuda a amigos e/ou familiares. A adoção deste hábitos podem ser uma mais valia no processo de perda de peso, mas devem ser mantidos quando já tiver atingido o seu objetivo. Por isso, respondendo à questão inicial “A dieta acaba quando atinjo o peso ideal?”, a resposta é Não! A sua alimentação deve ser semelhante à que fez durante todos os ciclos da dieta, mantendo os hábitos saudáveis e rotinas, evitando incluir alimentos que prejudicam a manutenção do peso! Para se manter focado (a) e ter um melhor controlo do peso, aconselhamos a que mantenha as suas consultas de nutrição, mesmo quando atingir o seu objectivo final, nem que seja mais esporadicamente (de 3 em 3 meses ou de ano a ano), conseguindo, assim, ter maior sucesso na manutenção de um peso saudável.

Saber mais

Como acabar com a celulite?

Como acabar com a celulite?

A celulite corresponde à acumulação de gordura por baixo da pele e apresenta um aspeto irregular tipo “casca de laranja”. Sendo mais comum nas mulheres (cerca de 80% apresenta algum grau de celulite), esta pode afetar ambos os géneros. Levando a muito complexos por parte das mulheres e podendo mesmo afetar a sua autoestima, a celulite tende a ser mais evidente nas nádegas e coxas, mas pode também ser visível no peito, abdómen inferior e nos braços. Os fatores para o seu aparecimento são múltiplos:- Alimentação inadequada - rica em sal, açúcar e gordura;- Baixa ingestão de água;- Sedentarismo: a falta de exercício físico leva ao aumento da percentagem de gordura e diminuição da massa muscular (flacidez);- Problemas circulatórios: a má circulação dificulta a eliminação de líquidos e toxinas (devido ao retorno deficitário de sangue venoso), promovendo o aparecimento da celulite.- Desequilíbrios hormonais: as hormonas são a principal razão que faz com que a celulite afete tanto as mulheres. A puberdade, menopausa e gravidez ou ainda com o uso de métodos anticoncepcionais são fases com maior propensão para o seu aparecimento.- Genética: simplesmente há pessoas mais propensas que outras ao aparecimento de celulite; Tratar ou eliminar a celulite é uma tarefa complicada, mas não impossível, poderá exigir uma maior dedicação, foco e paciência, pois os resultados não são evidentes imediatamente. Comece por pôr em pratica algumas recomendações para se livrar da celulite:- Alimentação saudável: limite o consumo de gorduras, açúcares e sal, deixando-os para um dia de exceção. Aumente o consumo de alimentos ricos em antioxidantes e anti-inflamatórios (bagas de goji, frutos vermelhos, brócolos, kiwi, espinafres) que permitem uma maior eliminação de radicais livres e toxinas;- Exercício físico: opte por treinos que combinam exercício cardiovascular e de musculação, pois é essencial uma adequada “queima” de gordura, ao mesmo tempo que proporciona um aumento ou manutenção do músculo, tornando assim a pele mais tonificada.- Hidratação: a água ajuda a manter as células hidratadas, fazendo pressão para que a gordura não chegue à superfície da pele. Sendo essencial o consumo de 1,5L a 2L por dia, podendo ser acompanhada de drenantes que potenciam o processo de eliminação de toxinas de uma forma mais acelerada.- Tratamentos: podem ajudar a queimar gordura e livrar-se da celulite, nomeadamente: mesoterapia, drenagem linfática manual, pressoterapia, massagem modeladora ou carboxiterapia. Em casa também pode fazer uma massagem de uma forma circular com um creme adelgaçante. Estes tratamentos de uma forma isolada, não atenuam o problema. Se cumprir todos os pontos falados anteriormente, aí sim o resultado pode ser eficaz.Ainda que a celulite se possa dever a todos os factores nomeados, como a genética, não desista de lutar contra ela! Seguindo uma dieta alimentar equilibrada, praticando exercício físico e tendo outros cuidados, o sucesso é possível! Procure ajuda junto de um profissional especializado. A Good Diet pode ajudar, procure o nosso Serviço de Nutrição e comece já a luta contra a perda de peso! Contacte-nos: https://www.gooddiet.pt/contactos

Saber mais

A Vitamina do Sol

A Vitamina do Sol

Hoje comemora-se o Dia Internacional do Sol, data que visa prestigiar a nossa principal fonte de vida, a estrela mais próxima do planeta e a sua importância para a vida na terra. O Sol é a principal fonte de energia no mundo e, além disso, tem importantes benefícios para a saúde. Assim, hoje falamos sobre a importância da Vitamina D que é obtida, em parte, através do Sol. A vitamina D, tal como os demais nutrientes pode ser obtida através da alimentação e/ou suplementação. Mas esta vitamina é especial, pois é a única que pode ser obtida através da ação direta da luz do sol na nossa pele. É uma vitamina lipossolúvel, ou seja, é absorvida através das gorduras, sendo transportada do sistema linfático para o fígado, através das lipoproteínas e posteriormente armazenada. A Vitamina D apresenta imensos benefícios para a saúde, sendo fundamental para uma melhor absorção e fixação do cálcio nos ossos, bem como controlar os seus níveis no sangue. Além disso, permite um correto funcionamento dos músculos, nervos, coagulação sanguínea e melhora a função imunitária. As recomendações diárias para este micronutriente, segundo a OMS é de 5µg em crianças e adultos até aos 50 anos, grávidas e lactantes; 10 µg dos 51 aos 65 anos e 15 µg acima dos 66 anos. Há ainda outros fatores que interferem com a produção de vitamina D pela pele e que devem ser tidos em conta: uso de protetor solar, pigmentação da pele, percentagem de gordura, área de pele exposta, idade, latitude e momento do dia. De forma a garantir as doses diárias de Vitamina D, recomendamos:- Exposição ao sol da cara e braços de pelo menos 30 minutos diários;- Consumo de alimentos ricos neste nutriente, como por exemplo o óleo de fígado de bacalhau, peixes gordos, gema de ovo, lacticínios e cereais de pequeno-almoço fortificados. Quando as necessidades não são colmatadas com as duas estratégias anteriores é necessário repor através da toma de suplementos.Como em tudo, deve haver uma dose de Vitamina D normal, não excedendo as doses diárias recomendadas, bem como uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável para promover uma melhor absorção. Feliz Dia do Sol!

Saber mais

Ser saudável na Primavera

Ser saudável na Primavera

Com a primavera, chegam os dias mais quentes e a necessidade de adequar a hidratação. Além disso, esta época é marcada por uma diminuição da imunidade, causada pela mudança constante no clima, por isso a alimentação saudável e equilibrada é essencial para manter um bom estado de saúde. HIDRATAÇÃO Nesta época do ano, a temperatura, começa a subir e é essencial reforçar a hidratação, uma vez que as perdas através da transpiração aumentam. Desta forma, opte por dar prioridade ao consumo diário de água, através de água aromatizada, chás, sumos naturais e elimine os refrigerantes. ALIMENTAÇÃO O colorido das flores marca esta época, mas a grande variedade de fruta e legumes também. As frutas em destaque nesta época do ano são: cereja, nêspera, morango, alperce, ameixa, kiwi, ananás dos Açores e banana da Madeira. Para quem não gosta de comer a fruta ao natural, poderá usar em batidos, sumos naturais, compotas ou incorporar em snacks ao longo do dia.Já os legumes em evidência são: alface, ervilhas, espinafre, nabo, nabiças, beterraba, agrião, repolho e cenoura. Estes legumes podem ser usados em saladas, cozidos a vapor, salteados ou incorporar nas refeições principais. Este colorido de legumes e frutas, não é apenas bonito aos olhos: quanto mais colorido for a refeição, maior é a riqueza de vitaminas e minerais. A pigmentação de cada alimento indica a presença de diversos nutrientes que ajudam no bom funcionamento do organismo. EXERCÍCIO FÍSICO O tempo mais agradável e os dias mais longos convidam também à prática de exercício físico. Uma caminhada, corrida ou passeios de bicicleta ao ar livre, ajudam na manutenção ou gestão de um peso saudável e saúde em geral, melhorando assim estados de depressão e ansiedade. EXPOSIÇÃO SOLAR Um outro beneficio desta estação do ano, primavera, é a exposição solar para armazenar vitamina D. São os raios ultravioleta do sol que estimulam a formação de vitamina D, além disso nesta época do ano, estes raios não são tão agressivos para a pele, podendo aproveitar uma maior exposição solar. Comece a primavera da melhor maneira, iniciando hábitos saudáveis, cuidando do corpo através da alimentação e de exercício físico.

Saber mais

Conheça a Composição Corporal Ideal

Conheça a Composição Corporal Ideal

A composição corporal é um indicador da proporção de massa corporal composta por gordura e por massa magra. Este indicador revela informações importantes sobre a saúde e o físico de cada pessoa. A massa gorda reflete a totalidade do tecido adiposo do corpo, enquanto a massa isenta de gordura engloba músculo, órgãos, ossos e fluidos corporais. A valorização da imagem corporal é um dos aspetos mais relevantes da sociedade atual. Não sendo recente, já na Grécia antiga viam o corpo como algo a ser idolatrado, pois acreditavam que um corpo perfeito tornava as pessoas perfeitas. A avaliação da composição corporal é importante na determinação da condição física, em qualquer processo de emagrecimento ou na prevenção e tratamento de diversas doenças crónicas como diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia, etc. É indiscutível que tanto o excesso de gordura corporal, como o défice de massa magra apresentam relação direta com uma série de fatores de risco para o aparecimento ou o agravamento de problemas de saúde. A avaliação da massa gorda pode ser feita por diversos métodos, ainda assim as formas mais comuns são: balanças de bioimpedância e as pregas cutâneas. A quantidade de gordura corporal ideal é diferente para homens e mulheres, sendo estes valores superiores na mulher. Para um homem pode variar entre 15 e 20%; já numa mulher entre 20 e 25%. Porém estes valores aumentam ou diminuem com a idade, prática de atividade, entre outros fatores. Uma composição corporal ideal implica também um bom percentual de massa isenta de gordura, pois este valor reflecte, na sua maioria, o percentual da massa muscular. Para uma manutenção da saúde ou um emagrecimento saudável, deve focar-se não só no peso, mas sim em apresentar uma baixa quantidade de gordura e manutenção ou mesmo aumento da massa muscular (massa magra). Para que isto aconteça há vários fatores a ter em conta:- alimentação saudável- prática regular de exercício físico- horário de descanso/sono adequadosAlém de outros hábitos saudáveis como: não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas, açúcares refinados, entre outros fatores. Na Good diet pode contar com um serviço de nutrição completo, onde é feito um acompanhamento personalizado.

Saber mais

Gordura visceral: o que é e como reduzir

Gordura visceral: o que é e como reduzir

A Gordura visceral, não é nada mais que a gordura que se acumula na cavidade abdominal, entre os vários órgãos, como o estômago, fígado e pâncreas, sendo considerada como a mais perigosa a nível da saúde. Este tipo de gordura também pode influenciar o funcionamento de algumas hormonas. O seu diagnóstico pode ser feito através de uma leitura de bioimpedância da sua massa gorda para calcular a percentagem que corresponde à gordura visceral ou através da medição do perímetro abdominal, por um profissional de saúde. A presença de uma barriga “proeminente” é evidência de que há gordura visceral acumulada. O excesso deste tipo de gordura leva a uma tendência para várias doenças, tais como: hipercolesterolémia, diabetes tipo 2, a, hipertensão, entre outras. De forma a reduzir a gordura visceral é necessário um conjunto de alterações aos hábitos alimentares e de exercício físico. Sigas as sugestões para otimizar o resultado:- Elimine alimentos com gorduras TRANS: este tipo de gordura está presente em alimentos embalados e processados, leia atentamente os rótulos dos ingredientes;- Evite alimentos açucarados: elimine açúcares refinados (bolos, bolachas, refrigerantes,…) e reduza a ingestão de hidratos de carbono de acordo com as suas necessidades energéticas diárias;- Aumente a ingestão de fibra e proteína: uma dieta rica em fibra (flocos de aveia, vegetais, …) e em proteína (ovo, carne, peixe, leguminosas, …) leva a uma diminuição da sensação de fome e diminui a absorção;- Pratique exercício físico: independentemente do tipo de exercício é necessário definir uma periodicidade semanal e intensidade suficientes para atingir o objetivo;- Não ingira bebidas alcoólicas: reduza ou elimine a ingestão de álcool para um melhor resultado;- Reduza os níveis de stress: procure ter um descanso adequado durante a noite e aprenda a fazer uma boa gestão do stress, experimentando técnicas de relaxamento (Yoga, Pilates, descontrair com a família, terapia de relaxamento, etc). Mesmo que tenha um peso adequado às suas caraterísticas pode ter gordura visceral em excesso. Procure ajuda de um profissional e verifique a sua gordura visceral, deste modo poderá prevenir o aparecimento de doenças. 

Saber mais